A tão desigual relação homem x animal

0
157

A tão desigual relação homem x animal se firmou através da história com base nos pilares da subserviência e do utilitarismo.

rodeio violencia


Sobrevive até hoje a insidiosa ideia, diariamente reforçada pela tradição judaico-cristã, de que eles estão aqui com o único propósito de nos servir. Seja no papel de companheiros incondicionais, no transporte de cargas (por mais absurda que esta atividade seja nos dias atuais), no auxílio terapêutico a seres humanos que precisam de afetividade gratuita, nas experiências cruéis dos laboratórios, no confinamento de circos e zoológicos; e também, como alimento diário de 7 bilhões de seres humanos (salvo os vegetarianos).

Este conceito está tão arraigado em nossa cultura, que para dissuadir alguém que pensa em maltratar, ou de modo contrário, para convencer esse mesmo alguém a ajudar a alguma dessas indefesas criaturas, temos de provar o quanto esse animal lhe será útil, caso contrário, prevalece o peso da recompensa e a velha indiferença se mostrará mais uma vez.

Quem gosta e convive com os animais, sabe que o amor que vem de lá é incondicional, não espera retribuição e não coloca esta como condição para àquele: é gratuito.

Compartilhamos o mesmo lar, que por culpa nossa, cada dia se torna mais inóspito para eles, e para nós também. É uma equação simples, mas parece que não queremos enxergar. O amor ao próximo – não pensando como próximo apenas aquilo que nos é semelhante, mas principalmente, o que parece diferente – é a exata resposta para a tão desejada paz interior e para a tão distante justiça que procuramos. Alguém que estende a mão a eles, certamente terá sensibilidade e empatia de sobra para estender a outro ser humano quando for necessário: não é preciso procurar fazer o bem, basta ser bom, que os atos de bondade serão consequência.

Chega de covardia e indiferença! Somos responsáveis em lhes dar uma condição digna de vida. Quando nos omitimos, somos tão culpados quanto os que os prejudicam.

Marcus Trancoso 

É amigo dos animais e músico nas horas vagas

Comentários

Comentários