Seus problemas acabaram. Um site brasileiro oferece gratuitamente a editoração de seu artigo científico para as normas da ABNT. Software também formata textos para outras publicações e congressos.

Um grupo de especialistas em Ciência da Computação do Recife criou um site que formata trabalhos acadêmicos no modelo exigido pela Associação Brasileira de Normas Ténicas (ABNT). O software, chamado de Fast Format, também edita textos automaticamente para a publicação em revistas, periódicos, congressos e conferências, de graça – é só escolher o template desejado.

Yguaratã Cavalcanti, doutor em ciência da computação, Paulo Silveira, doutorando, e Bruno Mélo, analista de sistemas, tiveram a ideia do programa em 2010. De acordo com Yguaratã, a iniciativa foi baseada na dificuldade que os estudantes têm de montar documentos nos formatos exigidos. “Assim como outras pessoas, nós mesmos tínamos essa dificuldade. Mas como somos da área de computação, acabávamos usando outras ferramentas, mais complicadas, para isso”, explica ele. “O que fizemos é pegar essas ferramentas e tirar a complexidade delas”, detalha.

Os três colegas se conheceram durante o mestrado na UFPE. Nos últimos anos, o software vinha sendo aperfeiçoado, até que chegou ao modelo atual. “O projeto não tinha nada a ver com nenhuma disciplina, não. Foi feito por fora. Todo tempo livre que tínhamos era para isso. Foi bem desgastante”, confessa. “Mas é gratificante também. Vemos que muita gente está se beneficiando”, diz.

normas da abnt

A proposta do Fast Format, como detalhado no próprio site, é que o estudante não perca tempo, esforço, dedicação e concentração para formatar um trabalho, e sim para escrevê-lo. O site se propõe a editar o texto automaticamente, enquanto a pessoa digita. Para isso, no entanto, você deve escrever ou colar o texto dentro da ferramenta. Ainda não é possível importar arquivos do Word, por exemplo. “Quem já escreveu o trabalho vai ter que gastar um tempo para pegar o que ele já fez e colocar na ferramenta, mas temos planos de automatizar isso”, explica Yguaratã. Também é possível escrever um só texto e organizá-lo em vários formatos diferetes.

Hoje em dia, cada um dos três colegas têm carreiras diferentes. Yguaratã nem mais mora no Recife, mas todos pensam em manter o software. “A ideia é continuar e fazer uma empresa, fazer o negócio seguir e ter suporte para mais templates”, explica Bruno. “Já temos mais de 400 pedidos de modelos, de várias universidades, congressos… É um volume muito grande para suportar isso sozinho. Embora tenhamos recebido doações, os custos vão começar a aumentar bastante”, diz.

“Estamos procurando investidores, alguém que possa dar qualquer apoio para que possamos pagar aos servidores. Fizemos uma campanha de doação e recebemos várias, mas não sabemos até quando vamos conseguir manter o site gratuito”, finaliza Yguaratã. A Fast Format está disponível gratuitamente, por enquanto, através deste link.

Comentários

Comentários