Não perca amigos por causa das eleições

0
868

A acirrada disputa eleitoral está colocando fim a amizades nas redes sociais em função da discordância de opiniões políticas. Leia este artigo de Mário Prata e pense duas vezes antes de agredir verbalmente um amigo por discordar da sua opção política.

br-pt-psdb-guerra-virtual

Reflexão sobre a incompreensão dos eleitores sobre a diversidade de interesses e opiniões nas eleições 2014. Especialmente notada no segundo turno. 

O chapeiro e o dono da padaria

Mario Prata

As vitórias da Dilma, no Nordeste, do Aécio, no Sudeste e a mesma divisão
mostrada pelo Datafolha para o segundo turno ressuscitaram o velho
preconceito de que pobre não sabe votar. Os mais ricos e escolarizados
escolheriam racionalmente e votariam no PSDB, enquanto os mais pobres e
com menos anos de estudo, iludidos pelas “esmolas” e falsas promessas do
governo, fechariam com o PT.

Ora, bolas, o Nordeste não deu 60% dos votos à Dilma porque foi enganado
por ela. Deu porque, sob o PT, as condições de vida daqueles milhões de
eleitores melhoraram. E o mensalão? E o escândalo da Petrobras? E a
inflação? Nada disso conta? Não a ponto de escolherem outro candidato. É
um voto racional.

A mesma coisa vale para os 39,45% do Aécio no Sudeste. O sudeste é mais
rico, vê seus interesses representados pelo candidato, não precisa tanto de
programas sociais. Só quer menos Estado, evidentemente, quem não depende
dele. E o mensalão mineiro? E o escândalo do metrô? E a compra de votos pra
reeleição? Nada disso conta? Não a ponto de escolherem outro candidato. É
um voto racional.

Na boa: você não precisa ser marxista-leninista pra concordar que as
necessidades do chapeiro são diferentes das do dono da padaria, vai?

Mario Prata é um escritor, dramaturgo, cronista e jornalista brasileiro. Conquistou reconhecimento como romancista, autor de telenovelas e de peças de teatro, sendo seu maior sucesso a novela Estúpido Cupido (1976).

Comentários

Comentários