Vídeo flagra pastor corrompendo adolescentes

0
593

Pastor Lúcio Barreto é flagrado em vídeo corrompendo menores. É constrangedor ver um líder religioso em uma situação tão degradante.

pastor

Pastor Lúcio Barreto prega a intolerância e a perseguição aos Umbandistas.
Neste vídeo, prega para uma multidão a perseguição a intolerância contra Umbandistas. Seu fundamentalismo contundente e eloquente incita claramente aos seus seguidores a invadir locais de culto, depredar símbolos de outras religiões.

Segundo o Estatuto da Criança e do Adolescente Lei nº 12.015, o crime de corrupção de menores consuma-se desde o aliciamento do menor de 18 anos, para cometimento de ação delituosa, através de qualquer meio de comunicação, em nada importando o fato do mesmo já ter cometido infração anterior, aplicando-se aos maiores de 12 e menores de 18 anos, com pena de reclusão, de 1 a 4 anos.

O Código Penal Brasileiro afirma que: Escarnecer de alguém publicamente, por motivo de crença ou função religiosa; impedir ou perturbar cerimônia ou prática de culto religioso; vilipendiar publicamente ato ou objeto de culto religioso: Pena – detenção, de um mês a um ano, ou multa.  Se há emprego de violência, a pena é aumentada de um terço, sem prejuízo da correspondente à violência.

Fica evidente que segundo o sistema jurídico brasileiro este pastor cometeu um crime grave, e deve ser punido por incitar a intolerância religiosa, e sobretudo por aliciar adolescentes para o crime.

Este mesmo pastor já esteve envolvido em polêmicas teológicas. Em 2012 ele publicou em redes sociais uma foto cheirando a bíblia e se dizendo um viciado na palavra de Deus. Naquela oportunidade diversos líderes religiosos o repreenderam pelo gesto, dentre eles, o padre Marcelo Rossi que afirmou que Jesus “é uma bênção” e não pode ser comparado a uma droga.

Comentários

Comentários