Mais uma baixa no elenco do CQC – Felipe Andreoli

0
285

Felipe Andreoli abandona elenco do CQC – Para 2015 o programa seguirá sem Marcelo Tas. Dani Calabresa, Oscar Filho, Ronald Rios e Felipe Andreoli. 

felipe andreoli

Felipe Andreoli se desligou da emissora Band e do CQC , onde foi repórter por 7 anos. O jornalista foi à sua página no Facebook na madrugada desta sexta-feira (28) para explicar sua saída e agradecer ‘toda a família que sempre me tratou como um filho’.

“Hoje estive na Band para comunicar que não ficarei para a temporada de 2015 do programa. Fiz questão de ir pessoalmente lá por gratidão, dar um abraço em todos que fizeram parte dessa história”, escreveu Andreoli em post no Facebook.

O humorista lembrou de entrevistas que fez quando ainda trabalhava no esporte da emissora, como quando quando conversou com o humorista Rowan Atkinson, o Mr. Bean, e falou sobre o teste para entrar no CQC que mudou a sua vida.

“Encontrei e até fiquei amigo de mitos do esporte, tema que amo tanto, desde moleque”, afirmou se referindo à Pelé, Ronaldo e Roger Federer, que disse que a entrevista com o humorista foi a que mais gostou de fazer.

Andreoli agradeceu a todos os amigos de trabalho, à equipe do programa e afirma que apesar do empenho do Grupo Bandeirantes para que ele ficasse mais um ano no CQC, “minha decisão foi tomada. Vou em busca de novos desafios, novas aventuras, novas histórias para contar. É esse meu objetivo agora”.

Leia o post de Andreoli a íntegra:

Salve, galera!

Hoje estive na Band para comunicar que não ficarei para temporada de 2015 no programa. Fiz questão de ir pessoalmente lá por gratidão, dar um abraço em todos que fizeram parte dessa história.

E essa mensagem é para todos as pessoas que me admiram.

CQC, este programa que mudou minha vida para sempre de forma definitiva.

Esse programa que me fez viajar por mais de 20 países, conhecer todos os continentes – exceto Oceania, esse terei que pagar pra ir -, entrevistar todo tipo de pessoal notável que existe no planeta. Pessoas das artes, dos esportes, da política.

Este programa que me mostrou que o meu futuro poderia ser bem mais promissor e melhor do que eu mesmo imaginava.

Me lembro da matéria que fiz em 2007, com Mr. Bean, ainda pelo esporte da Band, onde eu trabalhava antes do CQC. Uma matéria que me fez ser chamado para o teste que me transformou e mudou minha vida. De jornalista passei para artista, humorista, comediante.

Obrigado pela escolha, Elizabeta Zenatti, Diego Barredo e Diego Guebel.

Se no começo me chamavam, de CQC, hoje, depois de 7 anos, me chamam de Felipe Andreoli (de vez em quando algum gaiato ainda manda Marco Luque…rs). Se hoje muita gente me conhece, se posso ter fãs no Brasil inteiro, e até pelo mundo, devo a essa bagaça como sempre falou Marcelo Tas.

Conheci China, Cingapura, África do Sul, Holanda, Dinamarca, França, Espanha, Alemanha, Chile, Equador, Uruguai, Colômbia, Mexico, Japão, Estado Unidos, Itália, Emirados Arabes, e até a Argentina foi legal de conhecer.

O ex-presidente da república, Fernando Henrique Cardoso me chama pelo nome, o Lula também.

Fui recebido no camarim do meu ídolo Jorge Ben Jor com tapete vermelho, com meu idolo me abraçando.

Falei com o Papa e ele deu uma risadinha.

Vi o Obama ser eleito o primeiro presidente negro dos EUA em Chicago, na casa dele.

Encontrei e até fiquei amigo de mitos do esporte, tema que amo tanto, desde moleque.

Pelé sorri quando me encontra. Ronaldo já chega tirando sarro, e tive o prazer de ouvir do empresário de Roger Federer que a minha entrevista foi a que ele mais gostou de fazer na vida.

Comentários

Comentários