52ª Assembléia Geral da CNBB recomendou que católicos brasileiros cancelem suas contas nos aplicativos WhatsApp, Tinder e Secret, pois esta seria a porta da traição para os casados e o caminho da fornicação para os solteiros.

igreja proibe whatsapp

A 52ª Assembléia Geral da CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil), que aconteceu de 30 de abril a 09 de maio de 2014, em Aparecida (SP), teve como tema central “Internet – O terreno do inimigo”. Os bispos apresentaram um relatório final que pretende deixar os católicos mais desconectados que dono de chip da TIM.

O arcebispo João Martinelli, redator da súmula episcopal do encontro, disse em entrevista coletiva que a Igreja está muito preocupada com os rumos que a tecnologia está tomando. Segundo Martinelli “hoje é comum ver jovens buscarem construir popularidade enviando fotos de suas indecências no WhatsApp. A tecnologia da pós-modernidade é falocrática. Perceba a influência que as formas fálicas possuem no design de produtos femininos e veja o quanto Satanás está presente nos lares brasileiros”.

Por esta razão a CNBB passará a recomendar que os católicos não adquiram descorante roll-on e outros utensílios domésticos frequentemente usados por mulheres para praticas masturbatórias, como por exemplo: escova elétrica e joysticks de videogames na função vibrar.

No campo digital recomenda também o cancelamento de contas em aplicativos como WhatsApp, Tinder e Secret, pois esta seria a porta da traição para os casados e o caminho da fornicação para os solteiros.

FONTE: Jornal Novo Tempo, 29/08/2014, p.21

VEJA TAMBÉM: Novo programa de TV a Cabo une culinária e comédia

 

Comentários

Comentários

Pin It on Pinterest